17 setembro 2007

Astronomia de polaco

Essa é para o fabricio, que queria calcular a circunferência da Terra usando um relógio e uma sombra do Sol.
"A geometria nos ensina que, se duas retas paralelas interceptam uma transversal, os ângulos correspondentes serão iguais. Se imaginarmos dois raios partindo do centro da Terra até as duas cidades, eles também formariam um ângulo de 7,2°. Por meio de uma regra de três, Eratóstenes deduziu que 7,2° está para 800 quilômetros assim como 360° correspondem à circunferência terrestre. O resultado, de 40 mil quilômetros, ficou bastante próximo do diâmetro verdadeiro da Terra, calculado muitos séculos mais tarde por satélites em 40075 quilômetros — uma margem de erro de 0,19%!
Para repetir a experiência, basta medir num mapa a distância em linha reta de sua cidade até a linha do Equador, pois lá o Sol do meio-dia não projeta sombra em qualquer época. Boa hora para rever como trabalhar com escalas. Substituindo o ângulo obtido por Eratóstenes pela latitude local e a distância entre Alexandria e Siena pela de sua cidade até o Equador, seus alunos também encontrarão o tamanho da Terra.
Você pode fazer até melhor do que isso: aguardar o próximo equinócio (o da primavera é dia 23 de setembro) e medir o ângulo formado ao meio-dia real, ou seja, a menor sombra. Fixando um barbante na ponta do gnômon e ligando-o à ponta da sombra, o ângulo formado entre o gnômon e o barbante será igual à latitude de sua cidade indicada nos mapas. A turma estará usando o mesmo raciocínio de Eratóstenes."
Peguei de um site que agora não lembro.

2 comentários:

jeferson disse...

ahn (cara de quem não entendeu a mensagem)

delírios disse...

hauahuaauaaaaa...

eu lembro do Fabricio fazendo isso, que vergonha! hauhaa